Jornada Quebra-Quilos

Jornada Quebra-Quilos

A Jornada Quebra-Quilos é um congresso anual promovido pelo Instituto Borborema. O nome do evento é uma referência a Revolta de Quebra-Quilos, movimento reivindicatório iniciado na região de Campina Grande em 1874 e que se espalhou por diversas cidades do Nordeste.

Semelhante, em alguns aspectos, com a experiência do Tea Party de Boston, a Revolta brasileira se deu sobretudo devido a três resoluções tomadas pelo Governo da época: a primeira tratava da mudança do sistema de medidas e pesos para o sistema francês, mudança esta feita para unificar as medidas facilitando a cobrança de tributos e taxas pelo aluguel de balanças, pesos e vasilhas – os comerciantes então eram proibidos de utilizar o antigo padrão de medidas e ainda deviam pagar 320 réis por carga; a segunda era a criação do “imposto do chão”, cobrado dos comerciantes pelo espaço que ocupavam na feira; a terceira foi a criação de regras mais rígidas para o recrutamento militar. A justa revolta da população iniciou-se com o afundamento das balanças e pesos alugados pelo governo no fundo do Açude Velho (primeiro reservatório de água da cidade e hoje um dos principais cartões postais de Campina Grande), em um firme ato de desobediência civil.

O evento, portanto, utiliza-se do simbolismo desse movimento para tratar de assuntos relacionados à cultura, política e economia brasileiras, com enfoque na região Nordeste.

No discurso de abertura da I Jornada Quebra-Quilos, em abril de 2016, Danilo Moreira Mendes (fundador e atual vice-presidente do IB) explicou detalhadamente os objetivos e o simbolismo do evento. Confira abaixo: