A compreensão musical como ferramenta intelectual

Basta escolher aleatoriamente uma música no rádio para entender que perdemos totalmente a referência musical. Entretanto, o problema não está apenas no domínio hegemônico-cultural das Anitas e dos MC’s Guimês, porque não é uma questão apenas de falta de espaço para a boa música, mas sim de falta de compreensão do que é bom, belo e verdadeiro.

A maioria esmagadora das pessoas não consegue escutar as grandes obras musicais por pura falta de conhecimento, porque não tiveram acesso a uma formação que lhes emancipasse intelectualmente. Por isso, são presas tão fáceis para os açougueiros que vendem gato por lebre, ou melhor, Pablo Vittar por Mozart. É por não terem qualquer referência que tantos aceitam chamar Carlinhos Brown de gênio.

Para que não caiamos mais nas armadilhas midiáticas e para que consigamos alcançar as grandes obras musicais que a humanidade tem à disposição, precisamos de uma sólida formação musical, uma formação que nos permita não só nos livrar daquilo que é ruim, mas sobretudo nos viabilize o acesso às maiores obras que o homem já produziu. É com este intuito que lançamos mais um curso presencial, desta vez ministrado pelo professor João Valter Ferreira e denominado “A Compreensão Musical como Ferramenta Intelectual”.

Confira abaixo o calendário completo, o conteúdo e todas as informações técnicas sobre o curso.

RESUMO

Este Curso consiste em um amplo programa de aprimoramento pessoal através da Cultura Musical.

Em termos sistemáticos, o Curso visa proporcionar experiências significativas em três frentes de atuação (Teórico-Reflexiva, Técnica e Prática Musical), com o intuito de alargar as fronteiras da percepção musical e dos conhecimentos dos alunos no campo.

Espera-se que a compreensão mais aprofundada dos diversos mecanismos e fenômenos musicais seja assumida como uma importante ferramenta no processo de emancipação intelectual dos alunos.

Os alunos também terão acesso a concertos musicais exclusivos para o Instituto Borborema, durante os quais o professor irá conduzir atividades de apreciação e análise, com base nos conteúdos e vivências desenvolvidos nas aulas.

Obs.: Os alunos não precisam ter quaisquer conhecimentos técnico-musicais prévios.

INÍCIO: 05 de abril de 2018

LOCAL: Sede do Instituto Borborema (Rua José Lins do Rêgo, 679, Palmeira, Campina Grande-PB)

40 VAGAS

14 AULAS + 2 CONCERTOS

GARANTA SUA VAGA!

Parcelado -> 4x de R$ 68,00 -> http://pag.ae/bbwdKhK

ou

À vista -> R$ 250,00 via depósito na conta do IB + envio do comprovante de pagamento 

* Conta Corrente do IB  -> Banco do Brasil  / Agência: 1634-9 / Conta: 35774-X

Calendário

ABRIL
05 de abril (quinta)
12 de abril (quinta)
19 de abril (quinta)
26 de abril (quinta)

MAIO
03 de maio (quinta)
10 de maio (quinta)
17 de maio (quinta)
24 de maio (quinta)

JUNHO
07 de junho (quinta)
14 de junho (quinta)
21 de junho (quinta)
27 de junho (quarta)

JULHO
05 de julho (quinta)
12 de julho (quinta)
19 de julho (quinta)
26 de julho (quinta)

CONTEÚDO

BASE TEÓRICO-REFLEXIVA

  1. A Educação da Musicalidade Pessoal como Ferramenta de Emancipação Intelectual
  2. História da Música Ocidental: apontamentos históricos
    1. Antecedentes da Música Cristã
    2. Música Medieval e Canto Gregoriano
    3. Música na Renascença
    4. Música no Período Barroco
    5. Música no Período Clássico
    6. Música no Período Romântico
    7. Música no Século XX
    8. Música no Século XXI
  1. Tópicos especiais em Música Sacra
    1. Bases Teológicas para o Fazer Musical
    2. Cultura Religiosa e Cultura Musical: aproximações, crises e desafios em diversos momentos da História do Ocidente
    3. Música Sacra, Música Religiosa e Sociedade no Século XXI: o “caso Brasil”
  1. Tópicos especiais em Música Brasileira
    1. HistóriaS daS MúsicaS nos BrasiS: apontamentos e reflexões
    2. Identidades Musicais e Influxos Sociais na Contemporaneidade.

BASE TÉCNICA

  1. Apreciação Musical
    1. Fundamentos de estruturação musical e reconhecimento sonoro
    2. Organologia (estudo das características estruturais e timbrísticas dos instrumentos musicais)
    3. Princípios da organização estrutural da Música Vocal
    4. Audição analítica de repertório.
  1. Notação e Leitura Musical
    1. Fundamentos da Semiótica Musical na Teoria Medieval
    2. Transformações históricas na Notação Musical
    3. Fundamentos da Semiótica Musical da Teoria Contemporânea
    4. Treinamento elementar de leitura musical

PRÁTICA MUSICAL

  1. Participação em concertos musicais com apreciação e análise dirigidas
  2. Ensaio de repertório de períodos diversificados

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

  1. Aulas expositivas
  2. Debates dirigidos
  3. Exemplificações audiovisuais
  4. Ensaio de repertório

SOBRE O PROFESSOR

JOÃO VALTER FERREIRA FILHO

Doutorando em Música pela UFPB. Mestre em Educação (História da Ed. Musical) pela Universidade Federal do Piauí, possui pós-graduação Lato Sensu (Especialização) em Educação Musical e Licenciatura em Educação Artística (Hab. Música), pela mesma Universidade.

Foi professor de diversas disciplinas na Licenciatura em Música da Universidade Federal do Piauí e no Curso Técnico de Música do Instituto Federal de Educação Tecnológica do Piauí. Foi professor de Canto Gregoriano e Música nos Bacharelados em Filosofia e Teologia do Instituto Católico de Estudos Superiores do Piauí e Regente Titular da Schola Cantorum do Seminário Maior, como também do Coro do Mosteiro Carmelita de Teresina e do Coral da Catedral Metropolitana de Teresina.

Foi Coordenador Pedagógico do Projeto de Educação Musical Ponte EntreCantos (São Paulo/SP 2014-2015) e tem assessorado diversos projetos de Educação Musical em São Paulo e na Paraíba.

Atualmente é professor efetivo dos Cursos Superiores de Música (Licenciatura e Bacharelado) da Universidade Federal de Campina Grande, onde, além de lecionar diversas disciplinas, atua como Regente de Coro e Coordenador Acadêmico da Licenciatura em Música.

Data de Expiração: ---